Tags

, , , , , , , , , , , ,

Toda vez que eu passava pela rodovia, voltando de Curitiba, eu via a placa indicando Ouro Fino. Sempre tive vontade de conhecer mas não sei porquê cargas d’água nunca fui. Até que a oportunidade de conhecer a estância hidromineral deu-se através de uma corrida de montanha (trail run) que me inscrevi, promovida pela Naventura Outdoor Experiences, realizada no dia 20/02/2017.

Lá fui eu. Era um sábado de verão, amanheceu, peguei a viola, botei na sacola e fui viajar, apetrechos no carro e #partiu Campo Largo. De Ponta Grossa sentido Curitiba, você entra à direita no viaduto da Caterpillar (já em Campo Largo), faz a esquerda na rotatória e segue reto toda vida. No caminho você passa por igrejas, cemitério, plantações, casas com bonitos jardins. Você verá apenas uma plaquinha de sinalização mas nessa altura falta bem pouco para chegar.

A estradinha da entrada da estância lembra muito a rodovia que liga Gramado a Canela no Rio Grande do Sul. É cheia de hortênsias de ambos os lados, que deve ficar linda na época da floração. Na portaria é cobrado o ingresso. Como eu era participante do evento, não paguei nada. Mas acompanhantes naquela ocasião pagaram R$ 10,00 cada um. O estacionamento era gratuito para corredores.

A estância, que possui uma área de 6 milhões de m2, fica junto com a fábrica onde é engarrafada a água mineral. O turista tem a disposição uma área de lazer com piscinas (que são de água mineral corrente e geladérrima), trilhas na mata, churrasqueiras e lindos jardins. É cobrada uma taxa para usar as churrasqueiras, que não está inclusa no valor do ingresso.

O lugar é ideal para um picnic/churrasco em família, pra descansar a mente e inclusive para fotografar um pré-wedding. Tenho certeza que rende fotos incríveis no meio da imensidão verde. Naquele sábado do evento, enquanto os loucos atletas corriam, equipes de apoio e famílias já se apossaram das churrasqueiras para preparar o rango.

Uma das piscinas tem toboágua e um salva-vidas. Há uma placa no local informando que a entrada na água deve se dar aos poucos, até que o corpo se acostume com a temperatura, a fim de evitar choque térmico. É realmente de trincar os ossos! A diversão naquele dia me rendeu uma semana de sinusite depois.

Mais informações aqui.

Anúncios