Playa del Carmen

Playa, como assim é chamada, está localizada ao sul de Cancún, o balneário mais procurado por quem vai ao Caribe mexicano. É possível chegar no paraíso de ônibus, pela ADO, ou de avião, pelo Aeroporto Internacional de Cancún e de lá tomar um transfer.

As opções de hospedagens são inúmeras, para todos os bolsos e gostos. Tem hostels, hotéis-boutiques pé na areia e resorts. Como programei a viagem em cima da hora, as opções do http://www.booking.com (que eu utilizo sempre) estavam esgotadas na faixa de preço pretendida. Foi então que no Lonely Planet México encontrei o Kinbé Hotel, por um valor ‘pagável’ naquela altura do campeonato. E o melhor, localização extremamente perfeita.

As avenidas de Playa são paralelas ao mar, sendo a 1ª começando há uma quadra da praia e depois a contagem é de 5 em 5, sendo a 5ª Avenida a mais badalada de todas, com restaurantes, bares, lojas, shoppings e até mesmo lojas de grife americanas, misturando-se à turistas do mundo inteiro. Não é à toa que ganhou o apelido de ‘gringolândia’, pois aqui é o único lugar de todo o país onde as ATM oferecem saque em dólares americanos, além de pesos mexicanos.

As ruas são transversais às avenidas e são numeradas de 2 em 2, começando na Calle 2, depois Calle 4, Calle 6 e assim por diante. Assim fica fácil de se localizar por lá. Meu hotel localizava-se na Calle 10 entre a 1ª e 5ª Avenida, bem no meio do burburinho. Na esquina tinha uma Starbucks Coffee, que eu ia todas as manhãs (pois no hotel não tinha café), logo em frente uma Häagen Dazs, dois quarteirões o CocoBongo e pouco mais de 30 metros o tão sonhado mar, que até então eu achava que era Photoshop.

Se você esteve no interior do México ou até mesmo na capital, esteja ciente que por lá o preço de tudo quadruplica. Da corrida do táxi à Corona na beira da praia. Mas eu acredito que quem está na chuva é pra se molhar, então deixe de ser muquirana e aproveite o seu momento ‘extravaganza’.

Em Playa você pode pegar um ferry para ir à Isla Cozumel, esta mesma que você pensou estar somente em seus sonhos, mas ela está ali, há 30 minutos navegando. Se der sorte, o trio musical irá animar os turistas cantando em portunhol o hit brasileiro ‘Ai se eu te pego’. Os estrangeiros foram à loucura, bateram palmas e eu filmei tudo. Confesso: cantei a música do início ao fim.

Outros passeios imperdíveis a partir de Playa é conhecer a Zona Arqueológica de Tulum (que permitirá a você ter a foto mais clichê do Caribe), a praia de Akumal para nadar com as tartarugas, os cenotes, as Ruínas de Cobá (que tem a única pirâmide maia onde é permitido subir até o topo) e também os parques de aventura tais como Xcaret, Xplor e Xel-Ha.

Aos que ficam em dúvida de qual praia é melhor para se hospedar, sugiro que clique aqui, um post do Riq Freire que foi imprescindível pra que a minha escolha fosse Playa. Passei 6 dias, sendo que um foi dedicado à prática de snorkel em Cozumel, um dia em Tulum, outro em Xcaret e uma tarde em Cancún só pra ver como era e me arrependi. Os demais foram relax em Playa mesmo.

Viajei no inverno deles, na primeira semana de janeiro, mas a temperatura estava bem agradável para brasileiros sulistas. A temperatura do mar era estável, exceto quando vinha umas correntes bem geladas. Durante o dia pude sair de vestido e Havaianas, com muito protetor solar. Numa das noites fui obrigada a me enrolar num cachecol porque deu uma esfriada inédita. Nota mental: ao viajar sozinha, leve protetor solar em spray, assim não ficará com parte das costas torradas.

 Crédito das fotos: Google Imagens.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s