Zona Arqueológica de Teotihuacán

“La ciudad donde los hombres se convierten en dioses”. Assim era conhecida Teotihuacán, a primeira cidade planificada da Mesoamérica, que tinha ruas e quadras, e era regida por dois eixos perpendiculares, a Calçada dos Mortos e a Calçada Este-Oeste. Seu apogeu deu-se entre os anos 450 e 650 d.C., alcançando 175 mil habitantes numa área de 23 km2.

A área aberta para visitação possui 264 hectares, onde encontram-se os principais edifícios e monumentos, sendo La Ciudadela (o centro administrativo e sede dos poderes), Pirâmide de la Serpiente Emplumada, Pirâmide do Sol, Pirâmide da Lua e dois museus. Acabei não visitando os museus nem subindo na Pirâmide da Lua, a qual perdeu a ‘graça’ depois que subi os 244 íngremes degraus até o topo da Pirâmide do Sol, que tem 65 metros de altura, contra 45 metros da outra.

Cheguei na zona arqueológica às 11:00h da manhã e fiquei até às 15:00h mais ou menos. Na entrada do parque, os guias oferecem seus serviços em inglês ou espanhol por MXN 500,00 (R$ 100,00) para um grupo de até 04 pessoas. Achei o valor ‘salgado’ pois eu estava sozinha e no momento não encontrei ninguém para dividir o valor.

Enfim, dentro do sítio, existem placas informativas sobre os monumentos que ajudam muito quem está sem o guia, já que não oferecem áudio-guia. Mas como sempre tem pequenos grupos com guia próprio, de repente você pode ficar ao lado ouvindo um pouco a explicação.

A Zona Arqueológica de Teotihuacán foi declarada Patrimônio da Humanidade em 1987 e é um pecado estar na Cidade do México e não visitá-la. Fica distante apenas 50 km da capital, na cidade de San Juan de Teotihuacán, e você pode ir por conta própria como eu fui, graças ao blog Sundaycooks. Aqui você encontra o passo-a-passo para economizar muitos pesos mexicanos fugindo dos tours privados (a menos que você curta esse tipo de programa)! Valeu Sundaycooks! =D

Algumas considerações: o ônibus ida/volta para as pirâmides custou MXN 84,00 (R$ 14,85) e o ingresso para o sítio MXN 57,00 (R$ 10,00). Se você possui câmera de vídeo, deve pagar uma taxa além do valor do ingresso, mas para DSLR e compactas eles não cobram.

Comecei a visita pelo Portão 01 e terminei no Portão 03. A entrada do Portão 01 inicia na La Ciudadela e até chegar na Pirâmide do Sol é uma caminhada de uns 30 minutos debaixo do sol, pois praticamente não há sombra para dar aquela descansada. Portanto, leve chapéu, água, protetor solar e um lanchinho. Entre um monumento e outro não há onde comprar. As lanchonetes e banheiros encontram-se somente nos Portões 01 e 03.

De todos os sítios arqueológicos que conheci no México, e não foram poucos, este foi o que mais me impressionou, pela imponência da Pirâmide do Sol, pela vibe que senti e pela importância que teve na civilização da Mesoamérica. Um amigo meu até perguntou se era mais impressionante que Chichen Itzá, que na minha humilde opinião, é como Cancún, só fama.

Mais informações aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Zona Arqueológica de Teotihuacán

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s